quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Falso moralismo

Sumi né? Bem meus poucos mais garantidos leitores, falar deste tema é realmente um pouco estressante... Mas como existe preconceito no mundo! Ser mulher - nossa, que horror!!! -, pobre - ai como fede!!!! -, homossexual - uau!!!! olha que bichinha!!!! e aquela sapatão ali? -, mãe solteira - nossa!!!!! (bem, nem parece que estamos no século XXI) -, e por aí vai. Mas o que mais me irrita, é o falso moralismo das pessoas, em todas as camadas da sociedade. O pai de uma ninfetinha pode sair e "comer" todas as menininhas, mas a filhinha dele tem que chegar na hora marcada em casa. Bicha... Sapatão... Só no vizinho. Ufa!!! Vai pensando... E aí descobrem algum... vamos falar assim: deslize por parte do filho ou filha. Ou a menina vai ser mãe solteira... ou o menino é uma bichinha (nomenclatura mais usual dos babacas de plantão)... A casa cai... As agressões e, muitas vezes explusões de casa, acontecem. Sim, estamos em pleno século XXI. O pior são as "aceitações" veladas, onde as pessoas fingem simplesmente que são muito moderninhas e convivem naturalmente com "este tipo de gente". Aí, todo mundo aceita, todo mundo é muito moderninho, mas lá no fundo, as pessoas são cruéis. Estas pessoas se escondem atrás do que a sociedade aceita e dita a elas. Peraí, só uma perguntinha: "a sociedade paga suas contas?" Ah!!!!!!!!! Não???? Então, se você sofre represária das pessoas por ser "diferente", por gostar de balada, sexo, amores, mesmo sendo uma mulher, dentre outros "pavores" que possa provocar na sociedade, não se aveche não, simplesmente viva tudo que a vida lhe proporciona. Seja feliz, isto é o que interessa. Falsos moralistas não merecem nada mais que o desprezo.
Um grande beijo a todos....
Fiquem com Deus!


Aliás, aí vai uma letra de música para os que se colocam como "certinhos" na sociedade.... Será que não têm telhados de vidro? Vai ver!

Será que é disso que eu necessito?
Titãs

Quem é que precisa
Tomar cuidado com o que diz?
Quem é que precisa
Tomar cuidado com o que faz?
Será que é isso o que eu necessito?
Será que é isso o que eu necessito?
Ninguém fez nada, ninguém tem culpa
Ninguém fez nada de mais, filha da puta!
Quem aqui
Não tem medo de passar ridículo?
Quem aqui, como eu
Tem a idade de Cristo quando morreu?
Quem é que se importa
Com o que os outros vão dizer?
Quem é que se importa
Com o que os outros vão pensar?
Será que é isso o que eu necessito?
Será que é isso o que eu necessito?
Não sei o que você quer, nem do que você gosta
Não sei qual é o problema, qual é o problema seu bosta?!
Quem aqui
Não tem medo de se achar ridículo?
Quem aqui, como eu Tem a idade de Cristo quando morreu?

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Sem inspiração... Mas tem coisa...

Olha, estou sem tempo e inspiração por estes dias, mas olha, tem coisa que tem de ser comentada. Olha, assistindo ao Alterosa Esporte outro dia, como uma boa mineira, vi um comentário estapafúrdio... Um dos comentaristas daquele programa foi comentar sobre o fato de um jogador de futebol ser suspeito de ter estuprado uma moça. Obviamente, na defesa machista daquele comentarista, ele fala que tem de haver mais critérios para a justiça e que tem de lembrar que "Marias chuteiras" existem de montão. Ora, realmente acho que a justiça é feita somente para pobres; o que não é o caso deste jogador... Então, obviamente, a justificativa será de que ela quis se promover, e blá, blá, blá... e etc, etc, etc...
Bem, não estou aqui defendendo a moça, e tampouco acusando um jogador de futebol, mas considero que o comentaristas da TV Alterosa, deveria também se recolher e deixar que a justiça faça a sua parte. Comentário infeliz! E olha que gosto daquele programa, pois fala de times mineiros.
E se realmente houve o ato? E se realmente esta moça foi molestada? Ora, vamos esperar a apuração dos fatos para poder julgar... Mas é engraçado que somente as mulheres são julgadas... Os homens não. Ora, o comentário, caso fique comprovado, eu já vou adiantar... Os machistas de plantão vão falar: "Oh, ela realmente foi estuprada, mas deu bola." Ou senão: "Também, com aquela roupinha que ela estava usando... Ele é homem." E por aí, infelizmente vão os comentários infelizes.
Vamos aguardar... Falta isto ao povo brasileiro, quiçá do mundo: saber realmente sobre os fatos.
E o poder patriarcal...
Inté meu povo.
Beijos