terça-feira, 26 de maio de 2009

Hilário!!!! E o Serra com aquela cara de santo!!!!!

Incrível.... O PSDB é um partido realmente exemplar... Com homens de uma competência... Têm um cuidado com tudo o que fazem.. Uma imagem de celibato (que aliás o Alkimin ganha de todos neste quesito)!!!!! Mas o pior de tudo, é que se esquecem de trabalhar direito. Explico!!!! É que a Secretaria Estadual da Educação de São Paulo (quem é o governador? de que partido?) distribuiu a escolas um livro com conteúdo sexual e palavrões, para ser usado como material de apoio por alunos da terceira série do ensino fundamental. Já imaginou, uma criança de 9 anos, que já convive com o lixo da televisão brasileira, que já ensina merda, ler "Dez na Área, Um na Banheira e Ninguém no Gol"... Putz... Vai usar cada palavrão... O governador José Serra (PSDB) afirmou que houve "falha" na escolha, pois o material é "inadequado para alunos desta idade", e que já determinou o recolhimento da obra.
Olha, vou te contar... A Secretaria me escolhe um livro de quadrinhos, destinado a adultos e adolescentes. Conta pra eles que não é porque trata-se de HQ, que é destinado a crianças... Tem que ter cuidado gente. Principalmente porque vocês nunca erram... Nossa!!!!!!!!!
Só para ter uma ideia, o "Dez na Área, Um na Banheira e Ninguém no Gol" contem 11 histórias em quadrinhos recheadas com expressões como "chupa rola", "cu" e "chupava ela todinha".
Pasmem!!!!!!!! A pasta distribuiu 1.216 exemplares, que seriam usados como material de apoio para a alfabetização dos estudantes, dentro do programa Ler e Escrever, uma das bandeiras (e que bandeira!!!!) do governo na educação. Nesse programa, os estudantes podem usar o material na biblioteca, na aula ou levar para casa. O livro começou a ser entregue na semana passada. Olha, e este não foi o primeiro, vamos falar assim, descuido da Secretaria nesta gestão tão competente. Engraçado que o governo sempre ataca professores, fala da formação deles, mas ao mesmo tempo erra feito, colocando ferramentas de trabalho extremamente frágeis.
Beijos seus "chupa rola"

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Estupro tá liberado

Gente, falar em censura em pleno século XXI, é de foder a biela.... Meus amigos, a novela Poder Paralelo da Rede Record (aquela dos pastores... do "Jesus seja louvado"), tá sofrendo uma censura desmedida, como diz Paloma Duarte, uma das atrizes da trama. Seguinte: uns falam que é porque o Ministério da Justiça liberou a novela para telespectadores de 14 anos acima, outros, por causa dos evangélicos. Bem, seja por que motivo for, é absurdo o que fazem... Pela censura, e pelo falso moralismo. Há bem pouco, teve um bispo excomungão da igreja católica, que simplesmente declarou que o estuprador de uma menina não merecia punição da igreja (coitado), mas que a mãe da menina (que corria risco de morte, diga-se de passagem), e o médico que realizaram o aborto de uma criança concebida por um estupro, estavam excomungados pela igreja. Posteriormente, a dona Benta (aquele líder do Vaticano) fala pra todo mundo transar sem camisinha... Afinal, sexo somente para reprodução. Bem, estas imbecilidades estão se repetindo. Agora, na igreja evangélica. Por incrível que pareça, seguidores ferrenhos da dona Benta.
Voltando à novela, a censura se dá em muitas cenas, mas principalmente nas cenas que envolvem duas atrizes. Uma Paloma Duarte e outra Adriana Garambone. Elas interpretam cenas de lesbianismo, mas de forma sutil, o que descarta qualquer possibilidade de beijo, o que já ocorreu em novelas Globais.
Mas além da questão da censura, como disse anteriormente, me deixa com a pulga atrás da orelha, o falso moralismo. Gostaria de questionar à emissora, ou ao Ministério da Justiça, porque outras cenas não foram também retiradas da trama. Como por exemplo, quando a personagem de Paloma Duarte foi estuprada pelo personagem de Marcelo Serrado. Ora, se você não quer determinada coisa na cama, caracteriza estupro. Ela não queria sexo. Ele simplesmente pratica sexo anal com ela, a força. Isto, é estupro... Uma cena que vi, e fiquei indignada. Outra cena foi do ator principal, o personagem de Gabriel Braga Nunes, que também "pega" a força a personagem de Miriam Freeland. Desolador...
Poxa, para a igreja católica, evangélica, Ministério da Justiça, violência contra mulher pode. Cenas em que elas aparecem humilhadas, sofrendo violência desmedida pode... Mas cenas em que há ternura, como as do lesbianismo, tá errado. Será que o Deus destas pessoas é o mesmo meu???????!!!! Com certeza não. O meu tem dignidade, e tenho certeza que existe... Não tem somente seu nome usado para colocar culpa nas pessoas, e padrões que interessam a esta sociedade podre e machista. Eu uso o nome de Deus com carinho. Para agradecer, rezar e não julgar. Não tenho dúvidas de que o meu Deus gosta de igualdade entre homens e mulheres, e do prazer que podem proporcionar um ao outro. E é a este Deus que agradeço todos os dias.
Colocar as mulheres abaixo de tudo.... Colocar as mulheres como simples coadjuvantes neste mundo é o objetivo destas religiões. Poxa!!!! E que Jesus salve nossas almas. O sangue de Jesus tem poder... E dona Benta ganhou seguidores... Ai Jesuiiiiiiiiiiiiissssssssss!!!!!!!!!! Me proteja
Beijo no umbigo (pelo lado de dentro)

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Êta!!!!!!! Falta tudo nessa cidade... Até culhão!!!!!

Olha, a política aqui em Uberaba é uma coisa louca... O deputado federal, de nome Aelton de Freitas (PR), quando questionado por um jornal local sobre a saída do secretário municipal em Uberaba, senhor João Franco, do PR, falou que "cada um no seu quadrado.". Poxa... Que postura para um deputado... Ele é um bundão mesmo né? E a assessoria dele? Onde tá? Faz uma mediação na fala do indivíduo... Nossa! Ele por acaso estava lembrando aquela musiquinha escrota: "Ado, ado, ado, cada um no seu quadrado..." Gente... Fala pra ele, que é um homem público, pra mediar a língua...
Bem... Mas afinal não foi pra isto que comecei a escrever hoje... É pra falar do bando de cuzão que tem em Uberaba... Por isto que a nossa cultura está entregue às traças. Também, com um deputado federal utilizando o vocabulário do senhor Aelton!!!!!!!!!!
Os artistas de Uberaba realizaram uma manifestação na porta da Fundação Cultural de Uberaba, a fim de protestar contra a nomeação de um advogado (pasmem!!!!!!) para a função de presidente. Foi hilário ler as frases e escutar as colocações dos artistas. Um disse, com todo meu aval, que poxa.. Primeiro foi um dentista, depois um jornalista (que diga-se de passagem, sem cultura alguma para um jornalista), e depois um advogado... Onde querem colocar a cultura em Uberaba. Outro detalhe: falaram com maestria... Não coloque a cultura na politicagem. Concordo!!!!!!!! E muito... Por isto que em Uberaba só se escuta estas duplinhas sertanejas (com voz de frigideira), e estes axés da vida... Cultura aqui passa longe. E o pior, é que estes pobres coitados (tô falando dos artistas de verdade), não têm como sobreviver. E olha que temos muitos artistas bons... Inclusive no teatro, que é minha grande paixão.
E este bando "sem culhão" (vamos fazer um "Movimento dos Sem Culhão"), a que me refiro no título, são as "personalidades" envolvidas com cultura em Uberaba, que não quiseram se manifestar... Vai aí uma perguntinha: será que representante da Academia de Letras do Triângulo Mineiro; ou uma das diretoras do Conservatório Estadual de Música; ou o advogado e acadêmico; ou a historiadora, questionados na matéria; não têm opinião formada ou não têm culhão? Gente, vocês fazem parte desta turma aí. De pessoas com cultura... Poxa, dá para serem um pouco coerentes, e também mais solidários à categoria e se manifestarem?
O que tem demais nisto? Só se, não é só falta de culhão... Ah.... já sei. Estão com a vida ganha né? O povinho que se PHÖDDA (isto mesmo: com PH, dois D's de Toddy e trema no O)!!!!!!!!
Bem, tá aí o desabafo. E viva os artistas uberabenses, que não mereciam isto. E viva a arte! Mas a de verdade; não a que a gente vê por aqui. E gente... mais culhão... não é porque tá com a vida ganha que tem que abandonar os artistas. Não vai faltar cargos a vocês.
Bjunda a todos meus pobres leitores e hoje principalmente aos desprezados artistas de Uberaba

quarta-feira, 20 de maio de 2009

A grandeza de ser mulher

Bem, o título do que escrevo agora, vem de uma matéria que li no Estadão sobre a apresentação de Fernanda Montenegro inicia em São Paulo, sobre Simone Beauvoir, ícone do feminismo. No texto, que leva o título "A filósofa, a atriz e a grandeza de ser mulher", o jornalista que assina a matéria informa sobre o fato de Fernanda Montenegro emprestar o corpo ao monólogo Viver sem Tempos Mortos, que anteriormente não seria um monólogo, mas ela dividiria a cena com o ator Sérgio Britto, que interpretaria o pensador, Jean-Paul Sartre, companheiro de Beauvoir. Como o ator estreou A Última Gravação de Krapp/Ato sem Palavras 1, acabou abandonando o projeto. Fernanda Montenegro brinca que ele ficou nos braços do Beckett e ela, nos de Simone. Só mesmo uma mulher com tamanho senso de humor e tamanha capacidade de interpretação, para trabalhar em um projeto como este.
Bem, mas deixando o monólogo de lado e comentando o que uma mulher como Simone Beauvoir passou, a coloca como uma personagem da história muito corajosa. Apesar de ter um perfil revolucionário, era uma mulher discreta, sentava-se com propriedade, coluna reta e com um turbante, era tratada na França como uma boa puta. Voltando um pouco à matéria, Fernanda Montenegro mata a pau, dizendo que "O importante é evitar um equívoco semântico, em que a palavra ?feminista? possa significar o oposto do machismo, a supremacia da mulher sobre o homem. Simone dizia não esperar que as mulheres tomassem o poder dos homens." Isto se resume bem em uma frase de Beauvoir: "O que quero é que elas destruam a ideia de dominação."
Bem, só mesmo queria registrar que, realmente, a mulher tem uma grandeza.... Que o diga Fernanda Montenegro, Simone Beauvoir, Virgínia Wolff... Para finalizar uma frase da maravilhosa Beauvoir: "Não se nasce mulher, torna-se."
Somos grandes.
Beijos

sexta-feira, 15 de maio de 2009

É preciso ser duro, mas sem perder a ternura, JAMAIS...




Encontrei estas frases e resolvi postá-las, já que me chamaram muito a atenção, e têm uma essência que nem dá para expressar. Grande Che... "É preciso ser duro, mas sem perder a ternura, jamais..." - tenho certeza.




"As tantas rosas que os poderosos matem nunca conseguirão deter a primavera."




"Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros."




"Não nego a necessidade objetiva do estímulo material, mas sou contrário a utilizá-lo como alavanca impulsora fundamental. Porque então ela termina por impor sua própria força às relações entre os homens."




É isto aí. Beijos

terça-feira, 12 de maio de 2009

Babu é um babão!!!!




Ou seria um cuzão com aquela barba e cabelo pré-históricos? O indivíduo deveria preocupar em visitar um salão de cabeleireiros... Um barbeiro... Sei lá... Depois podia ir fazer uma boa limpeza (corporal e espiritual). Melhor isto, do que ficar fazendo projeto que não tem fundamento. Foi protocolado na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, um projeto de lei que, se for aprovado, vai obrigar a Secretaria de Saúde do estado a divulgar, em seu site, nome e CPF dos soropositivos que moram no estado do Rio. Pode? Este babão da foto, ou melhor, o deputado Jorge Babu (sem partido), que é autor da lambança. Além do mais, ele ainda tem a petulância de colocar ainda no documento que todas as pessoas com HIV deverão portar documento que identifique a doença.
O energúmeno alega que os profissionais envolvidos no atendimento de emergência, desde o bombeiro até o médico, têm o direito de saber que estão tratando de um soropositivo, que exige cuidados especiais. Informa pra ele que a lei já obriga pessoas que prestam socorro, a utilizar luvas. Para a própria segurança, e também da vítima. Ou seja, isto é discriminação pura.
No projeto de lei, ele cita o Princípio da Isonomia, segundo o qual, “devemos tratar os iguais de forma igual e os diferentes de forma diferente”.


Olha, ele tem muito o que fazer mesmo na vida... Ficar buscando argumentos para discriminar. Hitler, Mussolini, Getúlio Vargas e outros facistas, também tinham bons argumentos para excluir e matar. Bom exemplo eles te deram né babão?!... Falar nisto há indícios de envolvimento do indivíduo em milícias. Isto, segundo autoridades competentes. Mas esta é outra história. Vai dar uma geral no visual que é melhor... Quem sabe um bom modelo é aquele bigodinho da outra foto?