domingo, 28 de junho de 2009

Gente... Incrível, Mickael Jackson morreu!!!!!!


Tem que ironizar mesmo né gente? Que o cara foi importante pra cultura pop, que tinha talento, que blá, blá, blá, etc, etc... Todo mundo sabe. Morrer, todo mundo morre um dia. E detalhe, o pior de tudo, é que todo mundo para em torno da morte do cara. Notícias não existem mais. Tanta coisa acontecendo, tantas notícias.... E o jornalismo fica rondando esta notícia. Morreu de overdose... não morreu de overdose... comia criancinha... não comia criancinha. Deixa o cara pra lá... Vamos continuar a vida! Agora... Que o único chocolate que ele comia era o GAROTO.... Pelo menos é o que dizem as más línguas!!! Que sarcasmo!!!!
Olha gente, e mais... O Mickael Jackson devia milhões, e agora tem o lado bom da coisa... Sua família vai poder pagar... Sabe como? Com o dinheiro dos bundões de plantão que nunca gostaram do cara, e agora estão comprando disco. Ele simplesmente triplicou a venda de discos no mundo todo. E aí entra um gênio brasileiro que compôs "A Necrofilia da Arte". Aí sim né gente... Falando de música brasileira vamos falar de verdadeiros gênios. A música foi gravada magistralmente pela Fernanda Takai no CD "Televisão de Cachorro" do Pato Fu. Aí vai a letra... Não dá para não deixar ela registrada depois de tanta idiotice junta.


A Necrofilia da Arte
Gilberto Gil/Rubinho Troll


A necrofilia da arte
Tem adeptos em toda parte
A necrofilia da arte
Traz barato artigos de morte
Se o Lennon morreu, eu amo ele
Se o Marley se foi, eu me flagelo
Elvis não morreu, mas não vivo sem ele
Kurt Cobain se foi, e eu o venero
A necrofilia da arte
Dá meu endereço a quem não gosto
A necrofilia da arte
Faz compreender quem não conheço
Zunfus trunchus que eu nem conhecia
Virou meu star no outro dia


Define bem o que acontece quando uma pessoa morre né gente? Sem esquecer que eles viram santos quando morrem.
Beijo no pâncreas


terça-feira, 23 de junho de 2009

Será que repercute?!!! A Lira Paulistana está de volta!

Olha, que Itamar Assumpção era um gênio... Isto ninguém duvida. Morreu deixando uma vasta obra de arte, em 2003. Agora, foram descobertas composições inéditas dele. Infelizmente, Cássia Eller, que também morreu muito cedo e não nos privilegia mais com sua voz, e que divulgou muitíssimo a obra de Itamar, não poderá fazê-lo agora. Mas Zélia Duncan, outra que sempre gravou Itamar, este gênio, nos consagra os ouvidos com "Duas Namoradas", inédita dele. No dia 13 de setembro, este paulistano completaria 60 anos. Nada mais justo do que lançar seu derradeiro projeto musical "Isso Vai Dar Repercussão". Serão 30 faixas inéditas, distribuidas em dois CD's. Enquanto não podemos ter estes CD's em mãos, vale a pena escutar o novo da Zélia Duncan, Pelo Sabor do Gesto, que inclusive tem esta inédita de Itamar. Zélia traz muitas novidades, e parcerias novas, como Zeca Baleiro, John Ulhoa (Pato Fu), Chico César, dentre outros. Além disto, os produtor do álbum são John Ulhoa e Beto Vilares (mesmo que está à frente da produção dos CD's de Itamar). Tem participações especiais magistrais, de Fernanda Takai (Pato Fu) e Chico César. Vale a pena conferir... Enquanto isto, confira a belíssima letra da música "Duas Namoradas".

Duas namoradas
Itamar Assumpção Alice Ruiz

Tenho duas namoradas
A música e a poesia
Que ocupam minhas noites
Que acabam com meus dias
Uma fala sem parar
A outra nunca desliga
Não consigo separar
Duvido deodó que alguém consiga
Cantar é saber juntar
Melodia, ritmo e harmonia
Se eu tivesse que optar
Não sei qual eu escolheria
Tem vez que o caso é comigo
Tem vez que sou só sentinela
Xifópagas, caso antigo,
Tem vez que é só entre elas
Nenhum instante se deixam
Grudadas pelas costelas
Nenhum segundo me largam
Também eu não largo delas

E só pra matar a saudade de Itamar.... Ouça!!!!!! Clique aqui

segunda-feira, 22 de junho de 2009

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Pedindo licença!!!! Mas sem distinção, tá Anísio?

Peço licença ao Anísio (jornalista de verdade) para postar seu texto aqui. Valeu Anísio. Só não conte comigo para tratar profissionais (?????????) sem diploma com respeito. No resto você acertou.

Fim do diploma: A seleção pelo mercado é um equívoco
É de se lamentar a decisão do Supremo do dia de ontem. A categoria
tem muito a perder porque o fim a da exigência de formação
profissional superior vai precarizar (ainda mais) a profissão e abrir
portas para pressionar as garantias mínimas que temos: jornada
especial, piso regulamentar, entre outros.
Mas perde imensamente a sociedade, por não entender a informação
como uma necessidade social complexa. A visão do “famoso” ministro
Gilmar Mendes é de que jornalista é igual cozinheiro. Não precisa
formação. Sua visão é coerente com as demais posições, onde defende a
nata da sociedade brasileira (incluindo os meios de comunicação). A
sociedade atual na sua visão teria um quadro estável, onde uma elite
eficiente decide os destinos do país. Aos demais cabe obedecer e
trabalhar (com sua eficiência individual) para alcançar esse topo
social.
Neste tipo de sociedade, o jornalista não precisa ter ética,
pensar criticamente, qualificar sua técnica e entender as dinâmicas do
mundo para comunicar. Basta trabalhar conforme está definido em uma
“receita”. O jornalista seria apenas um instrumento a serviço da
empresa e das forças que têm hegemonia na sociedade.
Gostaria de chamar a atenção para dois aspectos. O primeiro com
respeito ao equívoco que alguns colegas estão reagindo diante do caso,
ao argumentar sobre o juízo do “mercado”. Para eles, o mercado é que
vai selecionar quem está na mídia e os bons são os que vão ficar em
evidência. O problema desta situação é sobre o que é “bom” para o
mercado.
Essa mão invisível do capitalismo denominado “mercado” tem um
princípio fundamental, que é dar lucro. Esse princípio sobrepõe aos
demais. O princípio mais imediato do lucro é a exploração do
trabalhador. Ou seja, pagar o mínimo possível pelo máximo de trabalho.
O “jornalista bom” no mercado não é aquele que cumpre bem sua função.
Mas sim aquele que retorna na forma de lucro, expresso na comunicação
pelo “ibope” ou “vendas”.
O “jornalista bom” do mercado necessariamente não precisa ter
ética profissional. O “jornalista bom” do mercado necessariamente não
precisa exercer sua profissão com qualidade, esforço e compromisso
social. Esses valores somente serão incorporados ao “jornalista bom”
do mercado se os valores (junto com o jornalista) propiciar lucro.
Neste sentido, o princípio que vai reger o trabalho jornalístico é
a formação do lucro e não a qualidade no exercício da profissão
jornalística. Na verdade, essa realidade já está expressa na
sociedade. Mas a exigência da formação profissional era mecanismo que
pesava (um pouquinho) em favor da qualidade, o que não quer dizer que
ela garantia isso. Mas o que teremos agora é uma expressão muito mais
forte do mercado. Ou seja, a formação do lucro no exercício da
profissão, custe o que custar.
Um outro tema que merece nossa atenção é nossa indignação com o
resultado da corte maior do país. A indignação é importante e deve ser
feita, espalhada. Mas não podemos transpor o problema para outras
categorias que podem viver a mesma situação. Não é porque não tem
exigência do diploma do jornalista, que devamos lutar pelo fim da
formação profissional de advogados e outros, por exemplo.
É bom lembrar que a OAB foi uma das grandes parceiras da Fenaj na
luta pela exigência do diploma e do projeto de criação do Conselho
Profissional. Aliás, praticamente todos os conselhos profissionais
assinaram manifesto em favor da criação de um conselho dos
jornalistas.
Se nós entendemos que é um retrocesso da sociedade o fim da
exigência profissional para nossa profissão, a sociedade não estaria
melhor sem outros profissionais devidamente formados e com registro
profissional. Eu até acredito que daqui algumas décadas, a sociedade
brasileira poderá voltar atrás na decisão tomada ontem pelo Supremo.
Na verdade, teríamos que dar força para outras categorias criarem a
sua obrigatoriedade da exigência profissional, como os professores,
por exemplo.
No mais, acredito que teremos que tratar os atuais colegas sem
diploma com distinção, sem colocar todos no mesmo caldeirão.
Estabelecer uma leitura crítica e atenção para dialogar com a
sociedade sobre a importância das qualidades que defendemos na
formação profissional, toda vez que ela for colocada na pauta do dia.
E agora, mais do que nunca, participar mais coletivamente das lutas da
categoria.

Anízio Bragança Júnior
jornalista

Tudo o que eu queria dizer

É isto gente, tudo o que eu queria dizer era isto... Parabéns Gislene Martins pela sensibilidade, que em poucas palavras disse tudo sobre a derrubada do diploma de jornalista. Confiram na segunda notinha da coluna Evidências do dia 18 de junho de 2009. Clique aqui.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

E na feira: "Olha uma matéria quentinha, cheia de falta de ética e erros!!!!"

É isto que se tornou a profissão de jornalista!!!!!!! Um ministro do STF que votou contra o diploma de jornalista, lembrando, foram 8 contra e um a favor, disse que "um excelente chefe de cozinha certamente poderá ser formado numa faculdade de culinária, o que não legitima o Estado a exigir que toda e qualquer refeição seja feita por profissional registrado mediante diploma de curso superior nessa área." Ou seja gente, nós fomos comparados a cozinheiros... Nada contra a categoria. Muito pelo contrário... Mas que comparação mais esdrúxula!!!!!!!!!! O que tem a ver cozinha com redação de jornal? O que tem a ver o cu com as calças? E também esta é uma discussão da categoria deles... Não da nossa.
E o que é pior... Apesar de ter votado contra a exigência do diploma, o presidente do STF reconheceu que é necessário frequentar um curso superior com disciplinas técnicas sobre redação e edição, ética e teoria da comunicação porque pode dar ao profissional uma formação sólida para o exercício cotidiano do jornalismo. Nossa!!!! Mas será muito idiota o cara que, sem a exigência do diploma, se dispor a pagar mensalidades exorbitantes do curso de jornalismo. Ora!!! Se ele pode escrever barbaridades em seu texto porque a constituição garante a liberdade de expressão, e ainda, pode faltar com a ética, pois quem não é formado já começa a não cumprir com a ética a partir do momento em que começa a exercer a profissão e passar por cima de jornalistas formados, pra que vai pagar curso? Só se o cara for burro. Senhor ministro... Informação: dinheiro não cai do céu, muito menos para nós, que dependemos de algumas decisões dos senhores.
Ou seja, os caras derrubam o diploma, e aconselham as pessoas a fazerem.. Façam não!!!! Saiam das faculdades, universidades... Pra que fazer jornalismo. Façam outro curso, mesmo porque vocês vão gastar dinheiro e ganhar uma miséria no mercado de trabalho. Eu mesmo me formei há 22 anos, e até hoje não considero que tenha obtido retorno.
Abaixo as faculdades e universidades que não brigam pelo diploma... Que eles fechem seus cursos definitivamente.
Beijos

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Êta política do caralho!!!!

Sempre fui uma pessoa a favor do voto. Seja quem for que esteja na disputa, na minha opinião, sempre existe um que irá fazer coisas melhores, para o povo. Mas ontem, na minha cidade, teve uma votação pela cassação de um vereador, que me deixou decepcionada com o meio político. Tantas já acontecem a nível nacional, estadual, mas no município fica mais próximo de nós. Aqui, tem um vereador, Jorge Ferreira, do PMN, que, segundo algumas funcionárias da Câmara Municipal de Uberaba, além de ele as assediar sexualmente, exigia de uma delas parte do salário, assim como aconteceu com outro servidor. Lorota cá... Lorota lá... E simplesmente, pasmem senhores, em uma Câmara composta somente por homens, conservadores, machistas (tem até roceiro lá!!! É isto mesmo... Fazendeiro e roceiro, é a mesma coisa... Nada na cabeça, e machismo não falta a esta "catiguria") ... o vereador não foi cassado. Conclusão... Sabe... Voto nulo né gente... A política se tornou uma coisa inviável... Talvez nas próximas eleições, esteja pensando diferente, pois sempre confiei e ainda confio em alguns políticos brasileiros. Mas olha, não há dois pesos e duas medidas. É aquela velha história... não aconteceu comigo, vou ficar em cima do muro (estilo PSDB sabe?), ou vou votar contra estas mulheres... Afinal, a culpa sempre é da mulher né? Ela que deu bola, ela que é cafa, ela que isto, ela que aquilo... Afinal, homem tem que colocar seu esperma pra fora... Tem que foder... Então, que vão todos os que pensam desta forma, se foder. Não... Assim: PHÖDDER (com PH, trema no O e dois D's de Toddy). Sugestão... Ao invés de importunar quem não quer dar uma com eles, bate uma. Vai resolver o problema, vai flutuar, ficar mais leve... Afinal, carinho pra este tipo de gente é secundário.
Agora gente... O que tinha de PSDB (leia-se em cima do muro) camuflado na Câmara na hora da votação não tava escrito: os digníssimos parlamentares Almir, Tony Carlos, Lerin, Godoy, Riposatti e Samuel foram os campeões de abstenção. E detalhe: quando não se abstiveram, votaram contra os servidores, ficando favoráveis à permanência do vereador naquela Casa.
É isto... Este é o mundo machista e conservador! Por isto que as coisas nunca caminham bem na nossa sociedade... É estupro, violência, tudo de ruim toma conta da sociedade como erva daninha.
Quem não vai anular, pensa pelo menos antes de votar... Não votem em troca de uma cesta básica; ela acaba. E muito menos em troca de favores depois do candidato ter ganho, pois o mundo dá voltas... Como deu no caso de pessoas de confiança do distinto vereador, que segundo eles, tinham que dar parte do salário ao parlamentar.
Chega também de falação!
Bjunda

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Convivemos com uma maldição... e gostamos!!!

Gente, sou jornalista, e tenho uns textos ótimos para compartilhar com vocês. Um deles é este que é hilário... Vale a pena ler... Destaque para o Datena e Revista Nova (que aliás, é a revista mais machista existente no mercado)...

JORNALISTAS DISTORCEM TUDO...

DIFERENTES MANEIRAS DE CONTAR A MESMA HISTÓRIA

Chapeuzinho Vermelho na imprensa ....

JORNAL NACIONAL
(William Bonner): 'Boa noite.. Uma menina chegou a ser
devorada por um lobo na noite de ontem.'.
(Fátima Bernardes): '.... mas a atuação de um
caçador evitou uma tragédia'..

PROGRAMA DA HEBE
(Hebe Camargo): '... que gracinha gente. Vocês não
vão acreditar, mas essa menina linda aqui foi retirada viva
da barriga de um lobo, não é mesmo?'

BRASIL URGENTE
(Datena): '... onde é que a gente vai parar, cadê as
autoridades? Cadê as autoridades? ! A menina ia para a casa da
vovozinha a pé! Não tem transporte público! Não tem
transporte público!
E foi devorada viva... Um lobo, um lobo safado. Põe na
tela!! Porque eu falo mesmo, não tenho medo de lobo, não tenho medo de lobo, não.'

REVISTA VEJA
Lula sabia das intenções do lobo.

REVISTA CLÁUDIA
Como chegar à casa da vovozinha sem se deixar enganar
pelos lobos no caminho.

REVISTA NOVA
Dez maneiras de levar um lobo à loucura na cama.

O ESTADO DE S. PAULO
Lobo que devorou Chapeuzinho seria filiado ao PT.

O GLOBO
Petrobrás apóia ONG do lenhador ligado ao PT que matou um
lobo para salvar
menor de idade carente.

AGORA
Sangue e tragédia na casa da vovó

REVISTA CARAS
(Ensaio fotográfico com Chapeuzinho na semana seguinte)
Na banheira de hidromassagem, Chapeuzinho fala a CARAS:
'Até ser
devorada,eu não dava valor para muitas coisas da vida..
Hoje sou outra
pessoa'

PLAYBOY
(Ensaio fotográfico no mês seguinte)
Veja o que só o lobo viu.

REVISTA ISTO É
Gravações revelam que lobo foi assessor de político
influente.

G MAGAZINE
(Ensaio fotográfico com lenhador)
Lenhador mostra o machado

SUPER INTERESSANTE
Lobo mau! Mito ou verdade ?

DISCOVERY CHANNEL
Vamos determinar se é possível uma pessoa ser engolida
viva e sobreviver.


O outro texto é este...Todo jornalista se vê nele. Sem dúvida somos isto mesmo.

Maldição do Jornalista
Conta a lenda que, quando Deus liberou para os homens o conhecimento sobre como ser jornalista, determinou que aquele "saber" ficaria restrito a um grupo muito pequeno e selecionado. Mas neste pequeno grupo, onde todos se achavam "semi-deuses", já havia aquele que iria trair as determinações divinas. Então, aconteceu o pior. Deus, bravo com a traição, resolveu fazer valer alguns mandamentos:
1º Não terás vida pessoal, familiar ou sentimental.
2º Não verás teu filho crescer.
3º Não terás feriado, fins de semana ou qualquer outro tipo de folga.
4º Terás gastrite, se tiveres sorte. Se for como os demais, terás úlcera.
5º A pressa será teu único amigo e as suas refeições principais serão os lanches, as pizzas e o China in Box.
6º Teus cabelos ficarão brancos antes do tempo, isso se te sobrarem cabelos.
7º Tua sanidade mental será posta em cheque antes que completes 5 anos de trabalho.
8º Dormir será considerado período de folga, logo, não dormirás.
9º Trabalho será teu assunto preferido; talvez o único.
10º A máquina de café será a tua melhor colega de trabalho, porém, a cafeína não te farás mais efeito.
11º Terás sonhos, com clientes, e não raro, resolverás problemas de trabalho neste período de sono.
12º Exibirás olheiras como troféus de guerra.
13º E o pior: inexplicavelmente, gostarás de tudo isso...