quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Nem fodendo!!!!

Não poderia deixar de postar aqui esta maravilha que minha amiga Maria Helena me mandou... Com machismo, não tem como ser feliz... Por isto, o bom mesmo é saborear uma boa rã, do que ter que se submeter a um homem que ao invés de uma companheira quer uma empregada doméstica. Como diz a princesa... Nem fodendo!!! Enfim!!!! O máximo!!! Grande Luís Fernando Veríssimo. Um grande homem!

Conto de fadas para mulheres do séc. 21
Era uma vez, numa terra muito distante, uma linda princesa independente e cheia de auto-estima que, enquanto contemplava a natureza e pensava em como o maravilhoso lago do seu castelo estava de acordo com as conformidades ecológicas, se deparou com uma rã.
Então, a rã pulou para o seu colo e disse: Linda princesa, eu já fui um príncipe muito bonito. Mas uma bruxa má lançou-me um encanto e eu transformei- me nesta rã asquerosa.
Um beijo teu, no entanto, há de me transformar de novo num belo príncipe e poderemos casar e constituir um lar feliz no teu lindo castelo. A minha mãe poderia vir morar conosco e tu poderias preparar o meu jantar, lavarias as minhas roupas, criarias os nossos filhos e viveríamos felizes para sempre...
E então, naquela noite, enquanto saboreava pernas de rã à sautée, acompanhadas de um cremoso molho acebolado e de um finíssimo vinho branco, a princesa sorria e pensava:
Nem fo...den...do!
(Luís Fernando Veríssimo)

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Será que só eu não entendi o que ela quer dizer?!!!

Não é por nada não... Mas nestas horas tenho vontade de... sei lá... Olha, o STF há pouco tempo, em desrespeito à sociedade (no recorte abaixo você vai ver se é ou não desrespeito permitir que alguém como esta moça faça parte da categoria. Sim... ela faz parte. Afinal, até entrevistas ela faz!!!!), simplesmente votou contra o diploma de Jornalismo. Gente, uma pérola. Esta moça da entrevista tem programa na TV e olha, acrescenta muito para seu público, assim como várias outras pérolas da programação brasileira. Se já estava assim com a exigência do diploma, depois que nossos queridos ministros aboliram o diploma, imagina como vai ficar!!!!!!!!! Pelo amor de Deus!!!! Cultura já... Pelo menos carga cultural uma pessoa que lida com o público tem que ter... Pior... Se uma pessoa se recusa a fazer faculdade, achando que está dando aquele famoso jeitinho brasileiro (que eu amo!!!!), como vai ter o discernimento de pegar uma boa revista (Brasileiros, Retrato do Brasil, Caros Amigos!!! Isto só para citar algumas) e ler? Como vai pegar um bom livro (nem vou citar... São tantos!!!) e ler? Bem meus companheiros, esta moça do recorte abaixo com certeza lê a revista Nova (será que ela foi alfabetizada?)... Não... Deve ler sim, afinal, ela precisa saber todas as 10 dicas de como agarrar um homem... Ou o que fazer na cama para deixar seu homem louco!!!!!!!!
Vejam abaixo!
Beijo no umbigo pelo lado de dentro a todos

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Tô poeta!!!!!!!!

A poesia da curitibana Alice Ruiz é mesmo intrigante e maravilhosa. Lendo a Revista "Brasileiros", fiquei encantada com esta. Tô poeta né gente?????!!!!! Quem diria, euzinha, tão poeta assim.
Curtam e beijo no pâncreas


"Lembra o tempo que você sentia
E sentir era a forma mais sábia de saber
E você nem sabia?"

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

A benção poetinha!!!!!!!!!

Olha gente, neste início de semana escutei muito o CD da Bethânia "Que falta você me faz", onde ela gravou Vinícius. Ganhei esta preciosidade da minha sempre amiga Juliana... A Ju mala.. Mas que amo muito. Enfim, escutei muito mesmo, e coloquei aqui uma letra de uma maestria fora do comum. Tenho esta gravação também em um CD do próprio Vinícius. Óbvio, me deliciei com as duas versões. Mas chamo a atenção para as estrofes finais.. Uma em que Vinícius declama, e a outra cantada, onde ele diz: "Porque o samba nasceu lá na Bahia; E se hoje ele é branco na poesia; Se hoje ele é branco na poesia; Ele é negro demais no coração."
Não precisa dizer mais nada né gente?
Bjunda

Samba da Benção
Vinícius de Morais

É melhor ser alegre que ser triste
Alegria é a melhor coisa que existe
É assim como a luz no coração

Mas pra fazer um samba com beleza
É preciso um bocado de tristeza
É preciso um bocado de tristeza
Senão, não se faz um samba não

Falado

Senão é como amar uma mulher só linda
E daí? Uma mulher tem que ter
Qualquer coisa além de beleza
Qualquer coisa de triste
Qualquer coisa que chora
Qualquer coisa que sente saudade
Um molejo de amor machucado
Uma beleza que vem da tristeza
De se saber mulher
Feita apenas para amar
Para sofrer pelo seu amor
E pra ser só perdão

Cantado

Fazer samba não é contar piada
E quem faz samba assim não é de nada
O bom samba é uma forma de oração

Porque o samba é a tristeza que balança
E a tristeza tem sempre uma esperança
A tristeza tem sempre uma esperança
De um dia não ser mais triste não

Falado

Feito essa gente que anda por aí
Brincando com a vida
Cuidado, companheiro!
A vida é pra valer
E não se engane não, tem uma só
Duas mesmo que é bom
Ninguém vai me dizer que tem
Sem provar muito bem provado
Com certidão passada em cartório do céu
E assinado embaixo: Deus
E com firma reconhecida!
A vida não é brincadeira, amigo
A vida é arte do encontro
Embora haja tanto desencontro pela vida
Há sempre uma mulher à sua espera
Com os olhos cheios de carinho
E as mãos cheias de perdão
Ponha um pouco de amor na sua vida
Como no seu samba

Cantado

Ponha um pouco de amor numa cadência
E vai ver que ninguém no mundo vence
A beleza que tem um samba, não

Porque o samba nasceu lá na Bahia
E se hoje ele é branco na poesia
Se hoje ele é branco na poesia
Ele é negro demais no coração

Falado

Eu, por exemplo, o capitão do mato
Vinicius de Moraes
Poeta e diplomata
O branco mais preto do Brasil
Na linha direta de Xangô, saravá!
A bênção, Senhora
A maior ialorixá da Bahia
Terra de Caymmi e João Gilberto
A bênção, Pixinguinha
Tu que choraste na flauta
Todas as minhas mágoas de amor
A bênção, Sinhô, a benção, Cartola
A bênção, Ismael Silva
Sua bênção, Heitor dos Prazeres
A bênção, Nelson Cavaquinho
A bênção, Geraldo Pereira
A bênção, meu bom Cyro Monteiro
Você, sobrinho de Nonô
A bênção, Noel, sua bênção, Ary
A bênção, todos os grandes
Sambistas do Brasil
Branco, preto, mulato
Lindo como a pele macia de Oxum
A bênção, maestro Antonio Carlos Jobim
Parceiro e amigo querido
Que já viajaste tantas canções comigo
E ainda há tantas por viajar
A bênção, Carlinhos Lyra
Parceiro cem por cento
Você que une a ação ao sentimento
E ao pensamento
A bênção, a bênção, Baden Powell
Amigo novo, parceiro novo
Que fizeste este samba comigo
A bênção, amigo
A bênção, maestro Moacir Santos
Não és um só, és tantos como
O meu Brasil de todos os santos
Inclusive meu São Sebastião
Saravá! A bênção, que eu vou partir
Eu vou ter que dizer adeus

Cantado

Ponha um pouco de amor numa cadência
E vai ver que ninguém no mundo vence
A beleza que tem um samba, não

Porque o samba nasceu lá na Bahia
E se hoje ele é branco na poesia
Se hoje ele é branco na poesia
Ele é negro demais no coração