terça-feira, 30 de março de 2010

Música de boa qualidade sempre!!!

Neste final de semana estava sozinha em casa, já que a Paula foi fazer um curso em São Paulo. Resolvi não sair e curtir minha casa, minha cachorra, minha cerveja e minha música.

Toquei um pouco de violão (mas aí a Valentina fica agitada) e logo parei.

Aí, escutei muito Chico, inclusive alguns DVD’s, escutei Rita Ribeiro, e coloquei também um DVD da Zélia Duncan que há tempos não o fazia.

Me surpreendi ao lembrar de uma música linda da fantástica Alzira Espíndola, em parceria com o Arruda. Lógica, interpretada com maestria por ZD, como batizou Martinália.

Enfim... A letra tá aí... Música da melhor qualidade. Falta tanto isto em nossas rádios hoje... E por isto me recuso a escutar. Aqui em casa, somente CD’s e DVD’s. Meus ouvidos merecem coisa boa!!! Socorro, mas ouvir rádio hoje em dia é suicídio. A não ser AM, para escutar notícias (que em tempos de política não andam muito verdadeiras!!!!!)

Vejam que maravilha esta letra.

Bjunda



Chega Disso

Alzira Espíndola/Arruda

Chega dessa chaga,chega dessa forma,dessa farda
De qualquer forma chega,desse trauma de ser Cristo
Vira o disco, chega deixa disso,chega.
Desse luto nega,chega junto muda de assunto
Chega desse "sinto muito"
De tanta sala fechada
Tanta fala calada,tanta água parada
Nega chega de chá, enxágua, chega de só, sofá.
Deixa o sol chegar, chega que chega já
Chega de será? Que será?
Chega com tudo,vem com tudo
Chega se aconchega, dessa nada! Chega!
Desse pobre horário nobre, desse porre
Nega chega!
Desse morre, não morre!
Chega de socorro,me socorre!
Desse morre não morre!
Chega de socorro, se socorre!
De tanta sala fechada
Tanta água parada, nega!

terça-feira, 23 de março de 2010

Opinião



A primeira foto ficou desfocada, mas legal!!! E não podia faltar o Rolando né??? Vive falando que trato ele mal, e que a Raquel (Fasubra) devia me dar umas aulas de como tratá-lo. Coisas de Rolando!!!! Carente!!!! Vou te tratar melhor...


O II Encontro de Comunicação da Fasubra Sindical ocorrida em março deste ano teve muitas arestas a aparar. Discussão política ao extremo e comunicação que é bom... nada!!!!

Olha gente, pelo que sei, são seis as centrais sindicais que obtiveram a legalização após a sanção presidencial da Lei 11.648, de 31 de março de 2008. São elas: CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), CUT (Central Única dos Trabalhadores), FS (Força Sindical), UGT (União Geral dos Trabalhadores), NCST (Nova Central Sindical dos Trabalhadores) e CGTB (Central Geral dos Trabalhadores do Brasil) Mas tem também a Conlutas (Coordenação Nacional de Lutas), que não pleiteou o reconhecimento formal e critica a legislação.

Bem, só para vocês, meus poucos e pobres leitores, terem noção da briga toda entre uma central, outra... e dentro da Fasubra Sindical, como em toda entidade democrática, tem em seu quadro de diretores, sindicalizados... gente de toda a tribo (sem alusão à Tribo!!!!!! Rsrsrsrsrs).

Então gente, era de se esperar, que em um ano político, todos fossem aproveitar um evento de comunicação, pra puxar sardinha para o seu lado. Nada contra a política de centrais, enfim... Só acho que isto deve ser uma discussão pra plenária.. Não combinou a briga toda entre pessoas de uma central e de outra, colocarem à mesa, seus interesses próprios partidários. Eu, profissional de jornalismo, estava ali esperando o que encontrei no primeiro módulo do evento. Muita troca de experiência entre nós.Blá, blá de que central é melhor... Quem fez isto ou aquilo... Sinceramente, não me interessou nada, porque como profissional de jornalismo que sou, não faço parte de nenhum lado, pois tenho de ser imparcial.

O que me interessava, era saber se dentro do sindicato que presto serviço, o trabalho condiz com o que está sendo feito nas bases de um modo geral, e não se a política da CUT está correspondendo mais do que da CTB... Ou se a Conlutas é radical ou deixou de ser...

Então, volto de Brasília decepcionada com o evento, apesar de ter reencontrado muita gente legal por lá. Ah!!! Detalhe: o Sandro, um dos diretores de Comunicação da Fasubra, disse no final do evento que não passou muito naquele encontro, pois outros compromissos o limitaram. Falei a ele na sede da Fasubra na UNB e repito aqui: “Sandro, isto é uma inverdade, pois após o almoço de hoje (naquele dia 17 de março deste ano) aqueles 15 minutos de conversa sobre o que acontecia na sua base em relação ao seu periódico me acrescentou muito mais do que o evento. Foram 15 minutos em que fizeram eu aprender mais, do que em três dias. A troca de experiência ali foi fantástica...Colocamos na conversa a importância de discussão de pauta, de reuniões para filtrar o que sair no jornal, etc, etc... E só.” Era isto que queria do evento, e não um cutucando aqui, outro ali...

Bem, no site da Fasubra Sindical saiu uma matéria realizada pela jornalista da entidade, Raquel Carlucho, onde expresso minha pobre opinião. Clique aqui.


sexta-feira, 12 de março de 2010

Saudade sempre!!!!



Minhas amigas... Que saudade!!!!!!!!! Como foi bom o pós Carnaval com a vinda de vocês a Uberaba. Apesar do estresse um dia antes no Archimedes (né Simone????!!!!), aquele "beleza" de boteco, felizmente no outro dia, fomos extremamente bem atendidas no Mário, como sempre!!! Agora, vamos conhecer outros botecos por aí. Estamos programando em breve Rio Verde. Nos aguarde. Ah!!! E pra matar vocês de inveja, hoje vamos lá comer aquele rolinho de mussarela de búfala (fantástico!!!!!) com aquele choppinho!!!! Mas pra vocês matarem as saudades!!! Olha nós no Mário.
Bjunda

Isto é Marx!!!!

Pensamento tão antigo e tão atual!!!!!!!!!!!!

"É a imprensa censurada que tem um efeito desmoralizador. O governo somente ouve sua própria voz, e assim mesmo ele se fixa na ilusão de que ouve a voz do povo e pede ao povo que aceite essa ilusão."

segunda-feira, 8 de março de 2010

Vírgula!!!!!

Sobre a Vírgula

Muito legal a campanha dos 100 anos da ABI

(Associação Brasileira de Imprensa).

Vírgula pode ser uma pausa... ou não.
Não, espere.
Não espere..

Ela pode sumir com seu dinheiro.
23,4.
2,34.

Pode criar heróis..
Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.

Ela pode ser a solução.
Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.

A vírgula muda uma opinião.
Não queremos saber.
Não, queremos saber.

A vírgula pode condenar ou salvar.
Não tenha clemência!
Não, tenha clemência!

Uma vírgula muda tudo.
ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação.


Detalhes Adicionais:

SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA.

* Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER...

* Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM...


LÓGICO.... DEPOIS DE MULHER VEM A VÍRGULA NÉ GENTE???????