quarta-feira, 30 de abril de 2014

PRORROGADAS AS INSCRIÇÕES PARA CORRIDA EM PROL DO LAR DA CARIDADE

Uma boa notícia. As inscrições para a 1ª Corrida Rústica  em  prol  do Lar  da  Caridade (Hospital do Pênfigo) foram prorrogadas. Seriam realizadas até hoje, dia 30 de abril, mas agora podem ser feitas até dia 10 de maio, às 12h. A corrida acontece no mesmo dia, com largada em frente ao Lar, às 17h, com concentração às 16h.
As inscrições podem ser feitas na sede da instituição, que fica localizada em Uberaba, na rua João Alfredo, 437, bairro Abadia, e é confirmada mediante a entrega de um quilo de sabão em pó. Somente os 100 primeiros inscritos receberão camiseta no dia do evento.
O  percurso  é de  5km, tendo início na rua Castro  Alves/Guia  Lopes/  João  Alfredo/ Leopoldino  de Oliveira até a rotatória do Parque do Mirante. No retorno, o trajeto é o mesmo.
A realização é da FCETM/Cesube (Faculdade de Ciências Econômicas do  Triângulo  Mineiro)  (FCETM/Cesube),  com  apoio  da  Prefeitura  de Uberaba/Secretaria de Esporte e Lazer, Codau e PM.
Os  três  primeiros  colocados  ganharão  troféus  e  todos  os  corredores  que concluírem a  prova  receberão medalha  de  participação. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (34) 3318-2900.

segunda-feira, 28 de abril de 2014

CORRIDA DO AMOR: EM PROL DO LAR DA CARIDADE DE UBERABA


Caros amantes da Corrida de Rua. No dia 10 de maio acontece a 1ª Corrida Rústica  em  prol  do Lar  da  Caridade (Hospital do Pênfigo), com largada em em frente ao Lar, às 17h. A concentração acontece às 16h.
As inscrições podem ser feitas na sede da instituição, que fica localizada em Uberaba, na rua João Alfredo, 437, bairro Abadia, até o dia 30 de abril, quarta-feira. A inscrição é confirmada mediante a entrega de um quilo de sabão em pó, e não será realizada no dia da prova. Os 100 primeiros inscritos receberão camiseta no dia do evento.
O  percurso  é de  5km, tendo início na rua Castro  Alves/Guia  Lopes/  João  Alfredo/ Leopoldino  de Oliveira até a rotatória do Parque do Mirante. No retorno, o trajeto é o mesmo.
A realização é da FCETM/Cesube (Faculdade de Ciências Econômicas do  Triângulo  Mineiro)  (FCETM/Cesube),  com  apoio  da  Prefeitura  de Uberaba/Secretaria de Esporte e Lazer, Codau e PM.
Os  três  primeiros  colocados  ganharão  troféus  e  todos  os  corredores  que concluírem a  prova  receberão medalha  de  participação. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (34) 3318-2900.



quinta-feira, 17 de abril de 2014

"Travecos" e vedetes: a "polêmica" chega a Araguari

Depois de estrear em meio à polêmicas em Uberaba, espetáculo Brazil com Z chega à cidade de Araguari integrando programação do FESTA – Festival de Teatro de Araguari


ou a fuga da família tro-lo-lo
ou vedetes e veados associados
ou a princesa travesti do sertão
ou a revolta contra a Fraternidade Uberabense
ou Uberaba no gás total
ou keep calm e deixa de recalque

Depois de uma bem sucedida estreia na cidade de Uberaba, o espetáculo Brazil com Z segue viagem rumo à cidade de Araguari, onde a odisseia do cu do mundo se apresentará na segunda edição do FESTA – Festival de Teatro de Araguari.
O espetáculo será apresentado na Praça Getúlio Vargas no sábado, 19 de abril, às 17h. A entrada é gratuita e a classificação indicativa é livre.

SOBRE O FESTA
O Festival é organizado pela FAEC - Fundação Araguarina de educação e Cultura e é coordenado pelo Diretor Teatral Nassim Guerra. Participam ainda da organização: Grupos Sol,Cia Aqua,Troupe Deja Vu e a Cia 4 nós.
Nesta segunda edição, são dezoito espetáculos que serão apresentados em espaços alternativos como: Capela Unipac, Praças Getulio Vargas,Bosque Jhon kenendy ,Praça da Matriz - Nilo Tabuquini,Casa da Cultura,Praça Manoel Bonito e Praça Farid Nader.

SOBRE O ESPETÁCULO
Brazil com Z é um espetáculo musical produzido pela Cia. Rogê baseado nos estudos de identidade de gênero que a companhia realizou em 2010 e 2011. O espetáculo estreou no dia 9 de agosto de 2011 na cidade de Tatuí-SP e cumpriu curta temporada na cidades de Uberaba e Patrocínio-MG.
Em 2014, o espetáculo retorna à cena em novo formato: na rua. A estreia aconteceu no dia 29 de março na calçada no Theatro Municipal Vera Cruz, na cidade de Uberaba.
Com novas cenas e trilha sonora que vai de Chico Buarque à Valesca Popozuda, o espetáculo promete boas gargalhadas e lirismo para denunciar as condições precárias em que grupos de teatro estão submetidos, em situações que se repetem pelo interior do país.

Um cruzamento de atores, vedetes, travestis e gado zebu.
Brazil com Z  apresenta a história da fictícia “Família Trololó” grupo teatral fundado em 53 por uma suposta camareira da Companhia Valter Pinto que trocou a Praça Tiradentes no Rio de Janeiro, pela Praça Rui Barbosa em Uberaba. O espetáculo começa com a companhia sendo expulsa da cidade por grupos conservadores que não desejam a presença do grupo de atores. Motivo aparente? A Família Trololó é um grupo de atores travestis.
Além de enfrentar a censura velada de grupos religiosos e conservadores, a Família Trololó assiste ao declínio e decadência do teatro de revista brasileiro diante da febre dos musicais americanos e do stand-up. Ainda assim, o grupo não vê outra saída senão a resistência e a produção de espetáculos que relembrem o período de ouro das revistas musicais.

SERVIÇO:
Espetáculo Brazil com Z no FESTA – Festival de Teatro de Araguari
Data: 19 de abril de 2014
Horário: 17h
Local: Praça Getúlio Vargas
Entrada Gratuita
Classificação Indicativa: Livre

FICHA TÉCNICA

Texto e Direção
Emílio Rogê
Música Original
DGO, Elton Soares e Tii Vieira
Com
Ana Carla Oliveira, Dandhara Morena, Eder Bernardes, Eduarda Cunha, Emílio Rogê, Gabriela Costa, Laura Resende, Luana Rodrigues e Mayume Maruki
Cenários e Adereços
Emílio Rogê e Luana Rodrigues
Figurinos
Lara Nicolau
Trilha Sonora
Emílio Rogê
Operação de som e luz
Coletiva/O grupo
Concepção e Execução de maquilagem
Dandhara Morena
Supervisão Artística
Beth Dorça
Diretores Convidados
Mayron Engel e Marsial Azevedo
Produtores Associados
Emílio Rogê e Luana Rodrigues
Uma produção
Cia Rogê
+ informações



Texto: Emílio Rogê

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Anos Rebeldes na Alternativa Cultural: tudo “Divino Maravilhoso”

“Acorda amor
Eu tive um pesadelo agora
Sonhei que tinha gente lá fora
Batendo no portão, que aflição
Era a dura, numa muito escura viatura
Minha nossa santa criatura
Chame, chame, chame lá
Chame, chame o ladrão, chame o ladrão”
Não se assuste!!! Estes tempos não voltaram. É Mimi Barros te chamando pra acordar no sábado, dia 26 de abril, mas sem polícia, e sem ditadura militar.
Abril é um mês quando é lembrado um dos piores episídios da história do Brasil. Pior sim... Homens, mulheres, crianças, sendo torturadas por “subversão”... Eram os anos rebeldes. Mas como na minha concepção tudo o que é ruim também tem seu lado bom, fico com as artes. O teatro, o cinema, a música!!!! Ah!!! A música... Que riqueza este período trouxe ao povo brasileiro quando esta “ditadura” ganha os palcos do país.
E neste cenário, surgem vários movimentos, dentre eles o que sacudiu aquele ambiente “Bossa Nova” ou “Jovem Guarda”. O Tropicalismo então rompe com todo aquele movimento tradicional e nacionalista. Guitarra elétrica e o psicodelismo ganham destaque. Caetano Veloso e Gilberto Gil puxaram este coletivo, que tinha ainda participações de Gal Costa, Tom Zé, Mutantes, Rogério Duprat, Capinan, Torquato Neto e Nara Leão. “Eu organizo o movimento, eu oriento o carnaval, eu inauguro o monumento, no planalto central do Brasil”. Resumindo.... Era isto...
Mas não foi só isto!!! Vandré, Chico Buarque, Edu Lobo, e muitos outros, também davam muita “dor de cabeça” para os mandatários do “pau de arara”. E, pra falar a verdade, Chico foi uma grande pedra no sapato. Afinal, muitas músicas não eram “entendidas” pelos milicos, meganhas, como quiser definir... E ele driblava, assim como tantos outros, a temida censura.
“Se lembra do jardim oh maninha
Coberto de flor
Pois hoje só da erva daninha
No chão que ele pisou”
Enfim, se for falar da riqueza que este período trouxe para a Música Popular Brasileira, não vamos parar.

Mas vale a pena lembrar da “Música nos Anos Rebeldes”, quando este período da história brasileira completa seu cinquentenário. Por isto, a historiadora Mimi Barros realiza na Alternativa Cultural, localizada na rua Major Eustáquio, 500, discotecagem de músicas relacionadas aos primeiros anos da Ditadura. Uma manhã pra você passar no espaço do Café Sabor & Saber e não mais esquecer. Esperamos você lá, a partir das 11h. A entrada é franca. Afinal, “é preciso estar atento e forte; não temos tempo de temer a morte.”


terça-feira, 15 de abril de 2014

Vai falar que o papel vai acabar???!!!!!

Vale a pena ler a edição do MUH! deste mês pessoal!!! Clique aqui!!!Quem preferir o impresso, passa na Livraria Alternativa Uberaba e pegue seu exemplar... Se puder, dê sua contribuição para que esta grande fonte de cultura tenha mais e mais fôlego para trazer novidades boas da cultura pra nós... Ah!!! Vou puxar sardinha né!!!! Leia Bambolê, na página 7 (abaixo, na íntegra)!!!!


Vai acabar... Isto é o que dizem as “más línguas”
Ao entrar numa livraria e transitar pelos corredores com prateleiras enormes, e ter a sua retina fixa naquela preciosidade que as compõe... Impossível pensar que o papel vai acabar. Ali você se encanta a cada olhar que dispensa a um livro!
E a cada dia que passa, todos podem presenciar atitudes que levam por água abaixo esta teoria. Muitos, mas muitos mesmo, não “sabem” ler na tela de um computador, mas precisam de um livro, jornal ou revista nas mãos para que esta leitura seja prazerosa . E vamos combinar... Até mesmo um flyer... Digital não tem graça. Tem que ter na mão. Sentir...
Bom, mas o que me faz cada vez mais acreditar no papel, é o advento “vamos publicar... Afinal, fez sucesso no blog ou facebook.” Explico com três grandes exemplos.

Manual Prático de Bons Modos em Livrarias - Lilian Dorea
Este livro que hoje é um grande sucesso nas livrarias,  surgiu devido a um blog homônimo, criado em 2011pela livreira Lilian Dorea. Contando experiências em atendimentos em livrarias, ela disparava no blog histórias hilárias. Para o sucesso editorial foi um pulo. E aí vai a dica. Para quem é frequentador, assíduo, ou não, de uma livraria, não deixe de comprar este manual para que não se torne um protagonista deste livro.

Eu me chamo Antônio - Pedro Gabriel
Assim como no exemplo anterior, “Eu me chamo Antônio” veio das telas do computador, é uma página no facebook criada por Pedro Gabriel em 2012. Desaguou nas páginas de um livro. Veja só!!! Sucesso editorial. O personagem é frequentador assíduo de bares, despeja comentários sobre a vida em desenhos e frases escritas em guardanapos, com grandes doses de irreverência e poesia. Entre a tela de um computador e folhear este livro, fico com a segunda opção.

Armandinho Zero – Alexandre Beck

Este autor de Florianópolis começou a desenhar quando criança. Mas foi através do blog http://tirasbeck.blogspot.com.br/, que seu trabalho ficou conhecido e... reconhecido!!! Armandinho é um menininho lindo, sapeca, inteligente e engraçado. São tirinhas com extremo humor e inteligência, que vale a pena conferir. Mais um exemplo que saiu das telas do computador, pra fazer sucesso na sua prateleira, leitor. Ah!!! E além dos livros “Armandinho Zero” e “Armandinho Um”, Beck publica suas tiras em dois jornais catarinenses. Tudo papel... E aí, ainda acha que é o fim do papel? Não !? Então pega aquele pedaço de papel e vá (que tal na Alternativa Cultural?) comprar seu exemplar. Afinal, só pra te lembrar... Como diria Arnaldo Antunes: “Dinheiro é um pedaço de papel.”  


Pituca Ferreira
Jornalista 

SEBO ESPECIAL



São mais de 2000 livros usados em promoção: 1 por R$ 3,00 e 2 por R$ 5,00. Livros de todas as áreas, para todas as idades. E quem esteve por aqui no sábado, pode voltar: cerca de 300 novos livros entraram na promoção que vai até o dia 22 de abril! Vem logo!!!!



terça-feira, 8 de abril de 2014

Alternativa vai lhe proporcionar um “olhar inusitado”

Fabiano Oliveira vai ministrar curso na Alternativa Cultural. Tenha um "novo olhar digital"

Você vai perguntar o porquê de participar do curso Olhares Digitais!!! Ora, o professor Fabiano Oliveira pontua pelo menos dez motivos. Você vai se expressar melhor, desenvolver sua criatividade, aproveitar o máximo sua câmera fotográfica, fazer arte com fotografia, saber como a cultura do olhar é importante... E além de aguçar todos esses sentidos em relação à fotografia, vai poder entender como a composição valoriza suas fotos, como a edição de imagens pode ajudar, saber imprimir suas fotos, surpreender amigos e clientes, e compartilhar suas melhores fotos.
Para ele, o olhar das pessoas que participam do curso muda completamente, pois a imaginação ganha uma amplitude, já que elas veem e se expressam melhor.
Fabiano afirma que inicialmente é preciso aprender a ver, buscando “outros olhares” e pontos de vista.  A partir daí, ele busca o desenvolvimento da imaginação. Neste momento são colocadas as técnicas da fotografia ao aluno, como composição, distância focal e profundidade de campo, controle e tempo de exposição, diafragma, e sensibilidade ISO. 
Já na fase final, segundo Fabiano, o “se expressar” vai ganhar foco. “Neste momento vamos entender os caminhos digitais, trazer conceitos básicos da fotografia digital, pixels, tamanho da imagem, formato de arquivos, profundidade de bits, controle de curvas e histogramas, corte e rotação, como transformar fotos coloridas em Preto e Branco (PB).
Finalizando, o professor acrescenta que o aluno deve ter seu equipamento. “Não precisa ser nada sofisticado. Pode ser uma máquina fotográfica simples, pois durante o curso, vamos ensinar o aluno a usar todos os recursos que sua câmera oferece”, avisa.
O curso acontece aos sábados, de 12 de abril a 10 de maio, das 9h às 12h30,  na Alternativa Cultural, localizada na rua Major Eustáquio, 500. São oito vagas, e as inscrições estão abertas. O investimento é de R$ 420,00, parcelado em duas vezes.



sexta-feira, 4 de abril de 2014

De Uberaba para o mundo


Não é viagem... Realmente esta uberabense, que pensava ser oceanógrafa, construiu uma carreira no mundo da música. São 3 anos nesta construção. Quando digo para o mundo, não é exagero. Brunna Buzollo que, pasmem, cursou Oceanografia na UFPR (Universidade Federal do Paraná) e queria morar na praia, chegou despretensiosamente em Miami, e em um barzinho, viu uma “negona” no palco com aquela voz potente. Um soul, blues, aquelas músicas que somente vozes como daquela mulher que encantou Brunna podiam alcançar. E esta uberabense, de sua mesa cantava junto. E aí foi um pulo para aquela cantora chamar Brunna para uma batalha de voz. “Eu não acreditava em mim. Só meu pai (risos). A partir deste dia, e depois de muitas descobertas, aqui estou eu, compondo e construindo uma carreira musical”, diz. 
E esta menina encanta por onde passa com sua voz potente. Quem a escuta, viaja pelo mais puro rock and roll, soul, groove, blues (este é o que mais gosto em sua voz!!!!).  Enfim, ela sabe mexer e remexer suas influências, colocar num mesmo caldeirão, experimentar, como ninguém!!!
E nesta construção, Brunna montou Home Estúdio, compôs trilhas, constituiu uma banda e hoje está na estrada. Trocou Uberaba por São Paulo, mas não deixou a cidade. “Pelo contrário. Lancei oficialmente meu EP aqui”, lembra.
Aliás, seu primeiro EP Simple Distortion com quatro músicas de própria autoria, foi gravado, mixado e masterizado por Fred Nobrega, no Estúdio Lado B, localizado em Uberaba. Minha faixa predileta? ? ? “Little Love”!!!!  Por que? ? Ora, porque é um blues que ganha destaque na voz marcante de Brunna Buzollo.  Então vá lá no site http://www.brunnabuzollo.com/ e se delicie!!!!!