sexta-feira, 19 de setembro de 2014

"RESPEITO MUITO MINHAS LÁGRIMAS! MAS AINDA MAIS MINHA RISADA..."

Foto de Ana Paula Neves durante Cidade em FLUxo

Hoje quero passear pelo mundo do teatro. Afinal, é comemorado o Dia do Teatro. Árduo o caminho de quem se dedica a esta arte, mas sem dúvida, um caminho regado de muito prazer... Através da Cia Rogê (no final desta matéria, o teatro por Rogê!!!!), quero aqui deixar minha homenagem a todas as pessoas que levam esta arte a sério, e passam por cima de muitas barreiras para poder fazer o público rir, chorar, pensar, se encantar... Enfim... Fazem de tudo para levar muita tragédia e comédia ao “respeitável público”. Nominar todos os grupos é difícil, mas deixo aqui meu carinho a todos os responsáveis por oferecer este prazer ao público uberabense e da região, de forma irrepreensível: Cia Uno, Trupedoom Circo Teatro, Cia Rogê...
E é difícil. Apoio... Quase nenhum... E por isto, pessoas da técnica, maquiagem, enfim, todos que nos bastidores fazem o espetáculo acontecer, também merecem nosso respeito. Aqui, cito Tiago de Melo, que oferece matéria prima para adaptações teatrais. Não poderia esquecer a grande “figura” da cultura em Uberaba, que luta há anos por um espaço melhor... E leva lambada... E sorri, levando confiança a todos com seu “amadrinhamento”!!!! Com você espectador, Thaís Helena Syllos Cólus.

O teatro e a FLU - Dentre inúmeras atividades, estes dois últimos desenvolvem um trabalho belíssimo no incentivo à leitura, através da FLU (Festa Literária de Uberaba) que neste mês de setembro irá apresentar ao povo de Uberaba sua 4ª Edição.
Numa prévia, várias atividades já aconteceram no Cidade em FLUxo, quando a Cia Uno apresentou o espetáculo Afetos, e com texto e direção de Emílio Rogê, houve a apresentação de Duas Mãos e o Sentimento do Mundo.

                           Foto: Alcino Dantas


Palco- E “respeitável público”, não vai faltar o bom teatro na semana da FLU, em mais uma dobradinha da Cia Rogê com o autor Tiago de Melo Andrade. Desta vez, o grupo fez uma adaptação da obra “Carne Quebrada”.
De acordo com o diretor da peça, Emílio Rogê, o espetáculo é baseado no universo rico e imaginativo do livro proposto por Tiago de Melo de Andrade: a cidade mineira de Campos de Marcela - um lugar surreal e de habitantes um tanto quanto excêntricos. O espetáculo vai mostrar a cidade e seus habitantes, sob olhar de quatro irmãs solteironas: Candinha, Carminha, Candoca e Mariquinha.
Carne Quebrada terá duas apresentações. Dia 25 de setembro às 10h, e 26 de setembro às 19h, na praça Comendador Quintino. É a única atividade da FLU que não exige ingresso. O espetáculo tem duração de 30 minutos e o acesso à atividade é livre para todos os públicos.
Além de Carne Quebrada, a Cia Rogê abre a festa literária no dia 24 de setembro, com Duas Mãos e o sentimento do mundo, já apresentado no Cidade em FLUxo. Mas, infelizmente, os ingressos já estão esgotados.

"Duas mãos e o sentimento do mundo" pelo Olhar FLU de Ana Paula Neves



Ficha Técnica
Espetáculo Carne Quebrada

Baseado na obra de Tiago de Melo Andrade
com Dramaturgia da Cia Rogê


Direção: Emílio Rogê
Elenco: Dandhara Morena, Paula Prado, Eduarda Cunha e Mayumme Maruki
Estágiário de produção: Gabriel Veloendas
Cenário: Gilmar Alves
Figurinos: Brechó Brega & Chiq
Produção Executiva: Alternativa Cultural



O teatro por Emílio Rogê
“O Teatro é para mim o lugar onde eu me reencontro com o espirito de humanidade coletiva - essa possibilidade de enxergar aquilo que me aproxima do outro, não que me distancie dele. É uma engrenagem poderosa, movida por sonhos, pessoas, histórias e uma vontade insasiável pela transformação! EVOÉ”*

O teatro em Uberaba por Emílio Rogê
Uberaba é uma cidade que produz bons atores. Muitos deles estão por aí e alguns outros na cidade. Não vou fazer o discurso de que precisa ir embora, porque os problemas com o exercício profissional  do artista não se restringem apenas à Uberaba. Acho que nesse momento temos alguns bons projetos acontecendo e outros aparecendo. É hora de arregaçar as mangas e fazer acontecer! Tem espaço pra todo mundo! Só deixo um puxãozinho de orelha para o público local que precisa aprender a prestigiar o artista daqui - definitivamente essa máxima de que “santo de casa não faz milagre” não vale para o teatro de Uberaba!


Dicionário ROGÊriano (!!!!!!!)
*EVOÉ
interj. Grito proferido pelas bacantes para evocar Baco (para os gregos, Dioniso ou Dionísio).
P.ext. Expressão de entusiasmo e exaltação; excesso de alegria.
(Etm. do latim: evoe)


Nenhum comentário:

Postar um comentário